Tudo sobre a Endometriose!

10% das pessoas menstruadas, 1 em cada 10, são afetadas pela endometriose. Esta doença, ainda relativamente desconhecida e pouco mediatizada, merece ser divulgada! Geralmente definida como período doloroso, a endometriose é uma patologia que faz sofrer as pessoas.

Nas Giras Ao Sol, obviamente  sentimos muito preocupadas com esta doença relacionada com os ciclos menstruais. É importante dar respostas concretas às pessoas que em cada ciclo menstrual sofrem sem realmente compreender o porquê.

 

Concretamente, o que é a endometriose?

O revestimento do útero é uma mucosa chamada endométrio. Durante o ciclo menstrual, o endométrio engrossa para poder acolher um ovo. Se não tiver fecundação, o endométrio desintegra-se e causa um corrimento de sangue chamado o período.

No caso da endometriose, células semelhantes ao endométrio vão migrar e desenvolverem-se no exterior do útero. Durante a menstruação, sob influência de hormonas, pedaços da mucosa que também vão ser eliminados, mas não poderão ser evacuadas naturalmente. Isso provoca lesões, nódulos ou quistos e também reações inflamatórias.

 

O que provoca a endometriose?

A endometriose é uma doença complexa por que ela desenvolve-se de forma diferente de uma pessoa a outra.

Os sintomas identificados e mais comum da endometriose são:

  • Dores pélvicas, abdominais e lombares, durante a menstruação (dismenorreia) e/ou durante as relações sexuais (dispareunia)
  • Cansaço crónico
  • Período abundante, sangramento pré-menstrual
  • Distúrbio urinário e digestivos (prisão de ventre, diarreia, sangue nas urinas, ardor urinário)
  • Infertilidade

 

A endometriose é responsável por volta de 35% de problemas de infertilidade das pessoas menstruadas.

Também existem pessoas assintomáticas, uma pessoa pode ser portadora desta doença sem nunca ter dores ou problemas de infertilidade.

Como se diagnostica a endometriose?

Até hoje, não existem técnicas de rastreio automático como o papanicolau ou por análise ao sangue. Só as pessoas que consultem para os sintomas poderão ser diagnosticadas.

A endometriose é uma doença conectada à menstruação, significa que cada pessoa menstruada pode ser potencialmente exposta a esta doença.

Quais são os tratamentos para viver e cuidar da endometriose?

Vários anos podem passar antes de um diagnóstico de endometriose seja confirmado.

Existem tratamentos individualizados, adaptados a cada paciente, mas não existe um tratamento específico para a endometriose. Não existe cura, por esta razão é importante de ser seguida até a menopausa a fim de evitar qualquer tipo de complicação da doença.

Algumas pessoas cuidam deste distúrbio de forma natural, à base de plantas, outras recorrem a tratamentos medicamentosos ou cirúrgicas. É importante de encontrar a solução adaptada para o seu corpo, que alivia ao máximo as dores.

Além de consultar o teu médico de família, também pode contactar a associação Mulherendo que acompanha, orienta e apoia as pessoas que sofrem de endometriose.

Não hesite em contactá-los para mais informações.

 

 

Para as pessoas afetadas pela endometriose e para aquelas que têm menstruações dolorosas, não há melhor que a cueca menstrual Giras Ao Sol que oferece suavidade e conforto durante a menstruação.

Fácil de vestir, a cueca menstrual permitirá que evite dores adicionais. Ao contrário das proteções descartáveis, as cuecas menstruais Giras Ao Sol não apresentam nenhum risco à saúde, pois são feitas com 0 produtos nocivos e não a expõem à síndrome do choque tóxico.

 

𝓕𝓲𝓬𝓪 𝓭𝓮𝓼𝓼𝓮 𝓵𝓪𝓭𝓸 🌻
𝓑𝓻𝓲𝓵𝓱𝓪 & 𝓒𝓾𝓲𝓭𝓪 𝓭𝓮 𝓣𝓲,
𝓪𝓼 𝓜𝓪𝓻𝓲𝓽𝓪𝓼🧡